Como assim você não viu O Mágico de Oz?

    we're off to see the wizard, the wonderful wizard of oz...

    Em consideração aos bons filmes de todos os tempos, vou começar uma nova seção aqui no blog (tomara que não morra como outras ideias). Aqui só vão aparecer clássicos e filmes obrigatórios para qualquer homo sapiens. Claro que a maioria das pessoas já deve ter visto boa parte dos que vão estrelar por aqui, por isso mesmo o nome da seção é “Como assim você não viu…?”. Ninguém é perfeito e sempre tem um clássico que escapa entre as nossas pernas (acreditem, eu tenho vários e tenho vergonha de ainda não ter assistido). Então, junte a sua vergonha na cara, veja ou reveja as dicas, porque aqui tudo vale a pena!

    Começo pelo filme mais antigo da minha coleção: O Mágico de Oz. Clááássico até debaixo de chuva ácida e película obrigatória para crianças e adultos. A produção é de 1939 e o filme tem cara de 1939. Ele ficou bem datado devido aos cenários e à atuação exagerada dos atores – não to criticando, era assim que se fazia na época e eu acho lindo!

    we’re off to see the wizard, the wonderful wizard of oz…

    A história todo mundo conhece, né? Dorothy, uma menina do Kansas que ama seu cachorro e vive com seus avós vai parar num outro mundo, onde ela tem que seguir a estrada de tijolos amarelos para encontrar com o tal Mágico de Oz e conseguir ir pra casa. No caminho ela conhece Espantalho, Homem de Lata e o Leão – todos eles também com um pedido ao Mágico. A bruxa má atrapalha, a bruxa boa ajuda e no final todo mundo fica feliz. Eu acho que O Alquimista, do Paulo Coelho, é apenas uma versão mística (INRI) dessa história. Vai bem no papo de que você já tinha o tempo inteiro aquilo que estava procurando.

    Mesmo quem não viu o filme já conhece a história de livros, desenhos, discos… enfim, manjado. Mas mesmo assim, em respeito à Judy Garland, ao Victor Fleming e à história do cinema, vale rever. Hoje o filme é bem mais pra adultos do que pra crianças – não consigo imaginar o cenário teatral do filme concorrendo com carros que falam, ogros verdes e pandas que lutam kung fu, mas nenhum deles estaria aqui sem O Mágico de Oz.

    Dica Zinema: Pra quem quiser dar uma apimentada, assista enquanto ouve The dark side of the moon, do Pink Floyd (nunca fiz o teste, mas se alguém fizer, me avisa se é massa mesmo!).

    Compartilhe: