Perfectos Desconocidos | O que o seu celular diz sobre você?

    Perfectos desconocidos crítica

     

    Você realmente conhece os seus amigos? Segundo o filme espanhol Perfectos Desconocidos, recém-chegado ao catálogo da Netflix, essa pergunta pode ser respondida pelos segredos escondidos nos celulares de cada um. Em uma comédia dinâmica e com diálogos afiados, a amizade de um grupo de sete pessoas é colocada à prova.

    Todo o filme se passa em uma noite de eclipse lunar, quando sete amigos de longa data se reúnem para jantar na luxuosa cobertura do casal formado pela psicóloga Eva (Belén Rueda) e pelo cirurgião plástico Alfonso (Eduard Fernández). Ao conversarem sobre não haver segredos entre amigos e entre os casais, Blanca (Dafne Fernández) propõe um jogo: todos colocam seus celulares sobre a mesa e, numa mistura de roleta russa com verdade ou consequência, qualquer mensagem ou ligação que for recebida por qualquer um deles durante o jantar deve ser compartilhada com todos. Você toparia?

    Embora comece com um ritmo mais comedido, o filme se torna extremamente interessante com o suspense de quem será o primeiro “sorteado” com uma mensagem ou ligação. Neste quesito o roteiro não decepciona e uma troca de celulares entre amigos deixa a coisa ainda mais interessante. Segredos escondidos há anos, mal-entendidos e até casos extraconjugais emergem em um pandemônio maravilhosamente orquestrado pela direção de Álex de la Iglesia.

    Mais uma vez o diretor nos traz o caos produzido em um pequeno grupo de pessoas, como ele já fez em O Bar. Se naquela ocasião a graça era reunir desconhecidos em um confinamento, aqui estamos falando de pessoas que supostamente se conhecem muito bem. Até elas dividirem mais do que estão dispostas com os amigos, é claro.

     


     

    Não vou entrar em detalhes de tudo o que acontece durante o jantar porque tiraria boa parte da graça de ver personagens tão “certinhos” desmoronarem, mas o bagulho fica louco mesmo. A bagunça é tão grande que você fica se perguntando como que vão conseguir encerrar aquilo ali. Sinto informar, mas o final me fez tirar alguns pontos do filme. Tentando entregar o mínimo de spoilers vou apenas dizer que foi uma facilitação narrativa bem preguiçosa e que, na minha opinião, não passa uma mensagem muito correta para quem está assistindo.

    Vale destacar que o filme espanhol é um remake de um filme italiano de mesmo nome produzido em 2016. Não assisti o original, mas o plot é exatamente o mesmo, os nomes de alguns personagens se repetem e até diálogos inteiros foram conduzidos da mesma forma.

    Mesmo com um final decepcionante, é um filme bem divertido e que levanta algumas questões pertinentes sobre relacionamentos de longa duração, preconceitos e principalmente sobre saber quem são os seus amigos. E aí? Você dividiria o conteúdo do seu celular com eles?

    Nota:

     

    Trailer de Perfectos Desconocidos

    Imagens: Universal Pictures

     


     

    Compartilhe: