PROIBIDO PARA FÃS DE CREPÚSCULO – Resumão ultimate

    Ah vá!

    Por excesso de amor ao blog e falta de amor próprio, eu fui assistir à última parte de Crepúsculo no cinema. É, eu sei, podem me julgar, mas agora que o resumão chega ao fim (o que é bem mais triste que o fim da saga), vocês podem se economizar e saber de tudo o que aconteceu nos cinco filmes. Ou não.

    Pra quem não sabe nem um pouquinho do que se trata (ah vá!), contamos com um triângulo amoroso (?) entre um cavalo (Bella), uma fada (Edward) e um cachorro com cara de alpaca (Jake), que se divide da seguinte forma:

     

    Crepúsculo

     

    Adolescente com cara de cavalo se muda pra floresta do Zé Colmeia e se interessa por um cara que ela descobre ser uma fad… ops, vampiro. Ela conhece o mundinho “perigoso” dele e quase morre por causa dos vamps do mal. Ed salva o dia e ela só acaba com uma perna quebrada e uma vontade retardada de virar vamp também. Tem o amiguinho boliviano que ninguém presta atenção nesse filme.

     

    Lua Nova

     

    Ed Cullen fica de saco cheio de brincar com cavalos e dá um vazare. Ao invés da Bella ir pra balada encher a cara e botar a fila pra andar, ela decide que suicídio é mais bacana. Por ter lido Romeu e Julieta demais ao longo dos últimos séculos, Edward decide que seria mais legal ainda se ele se matasse também (ué, vampiro morre? Não, mas fadas sim, pelo visto). Nesse meio tempo, acontece o evento mais importante de toda a saga: o amigo boliviano volta do acampamento dos marombados e tira a camisa. Ah, ele vira lobisomem também, mas quem se importa?

     

    Eclipse

     

    Fada e cachorro bombado continuam brigando pelo cavalo em um filme que parece uma auto sátira. Bella cada vez mais perdida, Edward cada vez mais delicado e Jake cada vez com menos roupa. Sério, mandem esse menino pra Magic Mike 2, pfvr!!! Ela se forma e eles decidem se casar (só ela e o Ed, cachorro não entra). É só uma questão de tempo até ela virar vamp. Ah, no final do segundo eles se meteram com uma espécie de congresso nacional dos vampiros que ainda vai incomordar.

     

    Ed pagando peitinho (!)

    Amanhecer parte 1

     

    Não lembro direito desse filme, dormi na maior parte e acho que ele nem precisava ter sido dividido. O que acontece de importante: Bella e Ed se casam e vêm passar a lua de mel no Rio de Janeiro (é nozes!). Eles finalmente, FINALMENTE, se pegam pra valer na cama e quebram todo o quarto (isso não acontece no mundo real, fãs virjões de Crepúsculo). Ela engravida, quase morre no parto, mas vira vamp pra sobreviver. Ninguém entendeu muito bem como ela engravidou e ficamos sem essa explicação no último filme também. Mas só aqui no Zinema você sabe como isso foi possível. É muito simples, comissário: eles estavam no Brasil, não? Então, catuaba explica. Por essa nem Stephanie Meyer esperava!

     

    Agora não, mô. Dor de cabeça.

    Amanhecer parte 2

     

    RONC quase o filme inteiro com a filha dos dois crescendo e eles se preparando pra enfrentar os vamps do mal no final do filme. Esse seria realmente o melhor momento da saga (atrás apenas de todas as cenas do Jake sem camisa). A vampirada parte pro pau mesmo, mata geral! É um negócio meio Harry Potter em que todos os coadjuvantes legais morrem pra que aqueles com o maior cachê sobrevivam. Pior que o negócio é emocionante mesmo, algo a ver com a trilha sonora, eu acho. Aí quando tu finalmente começa a respeitar Crepúsculo… OPA! Pegadinha do Mallandro! Tudo não passou de uma visão do que PODERIA acontecer. Sim, conseguiram avacalhar com a melhor sequência da saga (de novo, fora o amigo sem camisa). Fim da história? A vampirada pede arrego descaradamente e volta pra casa. A única coisa legal é que Bella e Ed acabam virando sogros (sim, você leu certo, SOGROS!!) do nosso amigo sem camisa. Chupem essa manga, Cullens!

    Matando geral. Só que não.

    Compartilhe: