O verdadeiro vencedor do Oscar 2016
29/02/2016
Batman vs Superman foi exatamente o que eu esperava
01/04/2016

Resumão: A saga Divergente



Daí que nessa quinta estreia a terceira parte da Série Divergente: Convergente. E é claro que, mais uma vez, eu ajudo (ou não) quem não quer ver ou rever os primeiros filmes com aquele maroto resumão que conta tudo o que vocês não precisam entender sobre a saga. Bora?

Cena de Divergente

Bora.

 

Divergente

Em um universo pós-apocalíptico distópico, 12 distritos disputam uma vez por ano um jogo em que a última pessoa viva… Ah não, pera. Esse é o outro né? Aquele lá com a Jennifer Lawrence, os dois namorados e as roupas legais. Esse aqui é com a galera de A culpa é das estrelas que, em vez de casal, é irmão e causou uma baita confusão mental em todo mundo.

Cena de Divergente

Wut?

Começando de novo: nesse universo pós-apocalíptico distópico aqui a galera não é separada em distrito, mas em facções (que a gente até queria que fossem criminosas). Só que isso não é definido com o local em que eles nascem. A galera desenvolve habilidades que tem mais a ver com determinado grupo e num determinado momento da vida você vai parar lá. Não seria mágico se vestibular funcionasse assim?


As cinco facções são: Erudição, Audácia, Franqueza, Amizade e Abnegação. Que na verdade podem ser traduzidas para:

Erudição: galera malvadona que acha que é muito melhor que os outros e por isso poderiam mandar geral.

Erudição divergente

Audácia: galera vidaloka que acha que é muito melhor que os outros e vive se jogando de prédio mas tem medo de agulha pra fazer tatuagem.

Audácia Divergente

Franqueza: galera estilosa que só veste preto e branco e acha que é muito melhor do que os outros por que eles são os mais sinceros (mas precisam de soro da verdade pra isso).

Franqueza Divergente

Amizade: galera de humanas que não sabe se é melhor do que os outros porque tá muito ocupada sendo harmoniosa e ajudando todo mundo.

Amizade Divergente

Abnegação: galera que não quer ser melhor do que os outros e tem o pior figurino, mas estranhamente são os mais fundamentais pra que a história se desenvolva.

Abnegação Divergente

A protagonista aqui é Tris (Shaileneyushwsjkay Woodley) que, quando foi fazer o teste, descobriu que não se encaixava somente em uma facção, o que faz com que ela seja uma divergente*.

*Divergente: os diferentões que são bons demais pra se encaixar em apenas uma das facções e, por isso, são vistos como ameaça pela galera da Erudição, que não quer ninguém fora do padrão que eles ajudam a manter.

Apesar disso, Tris mente na cerimônia e se junta à galera vidaloka da Audácia porque, sei lá, pular de prédios deve ser muito legal. O irmão dela e ex-namorado do outro filme, Caleb (Ansel Elgort – ê galera de nome fácil), vai pra Erudição porque ele é melhor que isso.

Shailene Woodley em Divergente

Lá na Audácia ela pena bastante pra se provar fodona, esconder de todo mundo que é divergente, driblar os traíras e ainda consegue tempo pra pegar um dos treinadores bonitões – Quatro (Theo James), que tem algum segredo muito cabreiro do passado. Ao mesmo tempo, rola uma treta maligna por parte da diva Jeanine (Kate Winslet), que é da Erudição e começa a controlar um exército de vidalokas da Audácia porque, aparentemente, algo na Abnegação tá ferrando com o sistema. Acho que eles estavam acobertando divergentes ou algo do tipo.

O filme termina com a Tris e seu namorado salvando o dia, ela saindo do armário da divergência, os pais dela e do Caleb morrendo e boa parte da galera da audácia se escondendo da Jeanine – super audaz isso de se esconder.

Cena de Divergente

Insurgente

Aqui já começa com a galera se escondendo na sede da Amizade, que, por ser de humanas, é lógico que aceitou todo mundo de boas. Tris corta o cabelo pra dar o recado de que a partir desse momento ela não vai ser mais sofrida, o que não é bem verdade porque ela passa o filme inteiro não se perdoando pela morte da mãe. Acho que ela cortou porque, sei lá, com aquela galera da amizade deve ser meio fácil pegar piolho e tals.

Cena de Insurgente

Claro que isso não dura muito tempo e eles fogem pra se deparar com gente que ninguém se ligou que existia até aqui: os sem-facção. É tipos quando você não se encaixava em nenhum dos grupinhos da escola. Pra surpresa de todos, a líder dessa galera é a mãe do Quatro, Evelyn (Naomi Watts). Isso nos deixa bem atordoados, não porque ela tinha fingido a própria morte e tals, mas porque ela está visivelmente mais nova do que o próprio filho. Sério, eu quero o Renew desses sem-facção.

Cena de Insurgente

Ao mesmo tempo, a Jeanine descobre uma caixa que guarda uma mensagem da galera que criou o sistema de facções, mas pra abrir a caixa ela precisa de alguém 100% divergente. Dou um pacote de pipoca dormida pra quem adivinhar quem é essa pessoa. Lógico, a pepa das galáxias, Tris!

Assim como Katniss, ela meio que se voluntaria pra isso. Diferentemente de Katniss, ela não faz showzinho pra uma multidão. Entre muitos personagens dúbios que nós nunca sabemos de que lado estão (a.k.a. carinha de Whiplash), ela consegue abrir a caixinha e a mensagem é de que o sistema de facções era um experimento, que os chutados divergentes são a solução  (parece que o jogo virou, não?) e que agora eles podem atravessar a muralha (que na verdade é uma cerca de arame bem grande, nem um pouco legal como a de Game of Thrones). Sim, ainda tem um mundo maior lá fora, que não é separado em facções. Mais ou menos como o fim do ensino médio.

Kate Winslet e Shailene Woodley em Insurgente

E acaba por aí. Pra quem tá curioso pra saber o que tem além da cerca, taí Convergente na maioria das salas de cinema de todo o país em muitas cópias dubladas e algumas legendadas. Se você quiser esperar até o fim, lá vai mais um ano, já que fizeram de novo aquela palhaçada de dividir a última parte em duas. Pelo menos tiveram a decência de criar o nome Ascendente, em ver de apenas mandar um “Convergente parte 2”. Só espero que não gastem o último filme inteiro numa pegadinha besta, como ~ certos filmes de vampiros ~. E se quiserem fazer um spin-off já tenho até sugestão: Descendente, com os filhos da Tris e do Quatro.

Veja também: Filmes de ficção científica pra ver na Netflix

Compartilhe: