Resumo da primeira temporada de Mindhunter

resumo da primeira temporada de mindhunter

 

Já faz quase dois anos que assistimos à série da Netflix dos agentes do FBI que começaram a traçar o perfil de serial killers. Neste resumo da primeira temporada de Mindhunter a gente te ajuda a lembrar de tudo o que for importante para conseguir começar a segunda temporada sem ficar boiando.

A primeira temporada é ambientada em 1977 e acompanha a jornada dos agentes Holden Ford (Jonathan Groff) e Bill Tench (Holt McCallany), que unem forças com a professora de psicologia Dra. Wendy Carr (Anna Torv) para criar uma unidade de ciência comportamental dentro do FBI. O objetivo é buscar compreender a psicologia dos assassinos em série.

séries que estrearam em 2017: Mindhunter

A temporada é marcada por Holden e Bill viajando pelos Estados Unidos e entrevistando assassinos condenados e também testemunhas de crimes ainda não resolvidos. Só que isso também faz com que eles se envolvam mais com os casos do que é considerado saudável.

Vamos focar na jornada dos principais personagens pra gente lembrar de como as coisas caminharam até aqui:
 

 

Holden Ford

O agente mais jovem trabalhava mais em negociações de sequestro e dando aulas dentro do FBI. Ele também namorava uma estudante de sociologia que o encorajou a buscar entender a mente dos serial killers.

Ele se junta ao chefe de ciência comportamental do FBI, Bill Tench, para entrevistar assassinos pelo país e conseguir traçar este perfil. Holden queria mesmo era entrevistar Charles Manson, mas a polícia local o encoraja a falar com o assassino Edmund Kemper (Camerson Britton).

O problema é que, ao longo do estudo, Holden acaba ficando amigável demais com os psicopatas, tentando utilizar a linguagem deles para ver se eles se abrem mais nas entrevistas, que são gravadas para o FBI. Em um dos casos, entrevistando Richard Speck, um cara que que estuprou e matou oito estudantes de enfermagem, Holden usa uma linguagem bem perturbadora para falar com o assassino. Bill diz para que ele apague esta parte da fita para não se meter em encrenca, mas isso não dá muito certo.

Jonathan Groff em Mindhunter

O resultado? Speck faz uma reclamação formal de que Holden estava ferrando com a cabeça dele e o setor de responsabilidade profissional do FBI começa a investigar o caso, cuja consequência ainda não está muito clara.

Pelo final da primeira temporada de Mindhunter, tá na cara que o trabalho desgraçou bastante o Holden, que leva um pé na bunda da namorada porque ela diz que ele mudou. A “amizade” dele com Ed Kemper também dá ruim, já que aparentemente ele recebia cartas do assassino e não respondia. Até que um dia ele recebe uma ligação dizendo que Kemper tentou se matar e decide visitar o serial killer no hospital. Após uma conversa bem esquisita e um abraço tenso do assassino, Holden tem um ataque de pânico e essa é a última lembrança que a gente tem dele.

 

Bill Tench

Ao contrário de Holden, Bill tem uma abordagem mais profissional e sabe manter uma distância melhor dos casos investigados. Ele é casado com Nancy e os dois adotaram um menino chamado Brian, agora com 6 anos, mas que não fala. Eles não sabem muito sobre a história do menino antes da adoção e rola um episódio em que o moleque morde outra criança na escola. Não demora muito pra gente se ligar que ele tem problemas de comportamento que podem ser piorados pela ausência de Bill em casa.

cena da primeira temporada de Mindhunter

As longas viagens e as entrevistas com serial killers afetam mais Bill, que chega a discutir com a esposa em casa por causa disso. A coisa fica ainda pior quando uma babá mostra uma foto bem perturbadora de uma cena de crime encontrada por Brian. Ou seja, o guri já tem problemas de comportamento e ainda encontra este tipo de coisa em casa. Bill e Nancy discutem sobre a necessidade de colocar Brian na terapia.

Quando rola toda aquela investigação sobre o comportamento de Holden, Bill dá a entender ao FBI que ele tem o pé atrás com os métodos do parceiro. Isso provoca uma briga entre os dois e eles terminam a temporada de mal.

 

Dra. Wendy Carr

Wendy trabalha na Universidade de Boston e se interessa pelo trabalho que Bill e Holden estão fazendo com serial killers. Ela concorda em participar do estudo por meio período. Graças a ela a equipe consegue verba para a pesquisa e não demora muito até o FBI convidá-la para se dedicar ao estudo em tempo integral. Ela se muda de Boston para a Virginia por causa disso.

Tem um episódio com Wendy que me chamou a atenção e que talvez tenha utilidade na segunda temporada: um dia na lavação do prédio ela escuta um gato miando e decide deixar uma lata de atum. Embora ela nunca tenha visto o gato, a lata apareceu vazia. Ela continua a fazer isso até que um dia o gato não come o atum. A gente não sabe o que aconteceu com ele, mas torce para que esteja bem.

primeira temporada de Mindhunter

No final da temporada, Holden e Bill estão comemorando com policiais de uma cidade a resolução de um caso. Na festinha, Holden acaba falando demais do estudo de serial killers e tinha um jornalista por perto. Ou seja, isso virou notícia. Wendy se preocupa que tal publicidade possa prejudicar a pesquisa, já que os assassinos não vão querer falar com quem eles acham que os estão enviando para a cadeira elétrica.

Ela e Holden viajam à Geogria, um estado com pena de morte, e tentam convencer a justiça local a não condenar um homem à morte, trocando por prisão perpétua. Isso não dá certo e a galera manda eles baixarem a bolinha e deixarem esses assuntos longe da imprensa. Ela volta bem jururu pra Virginia.

 

O estrangulador BTK

Uma figura é apresentada aos poucos ao público ao longo da primeira temporada, sem que a gente saiba muito sobre ele, logicamente preparando terreno para uma próxima temporada. Trata-se de Dennis Rader, o assassino que se chamaria “Estrangulador BTK” (bind, torture, killer – ou “assassino que amarra e tortura).

Ele começa como um funcionário que instala sistemas de segurança nas casas das pessoas, mas aos poucos suas aparições ficam cada vez mais sinistras. Ele é feito dando um nó numa corda, ou à espreita na casa de alguém quando não tem ninguém ali. No final da temporada a gente o vê queimando desenhos perturbadores de mulheres no que a gente imagina que seja o quintal dele.

estrangulador BTK mindhunter 

Imagens: © Netflix

Leia também: Qual série você deveria acompanhar de acordo com o seu signo?
 


 

Compartilhe: