Um macaco no tapete vermelho?

    Oscar de melhor efeito moral

    A um mês e meio do Golden Globe, dois meses do SGA Awards e três para o Oscar, os nomes de possíveis indicados já começam a pipocar nos formulários enviados aos jurados. Com isso, começam as campanhas para a premiação dos melhores do ano. Um dos nomes ventilados essa semana é o de Andy Serkis para melhor ator coadjuvante.

    ANDY WHO??? Pois é, relegado a papéis menores nos filmes, nós o conhecemos anonimamente no papel de Gollum, nos três filmes do Senhor dos Anéis, quando também bradaram por aí que ele deveria ser indicado a um Oscar. Desta vez o lobby está sendo feito pelo papel dele como Caesar, em A origem do Planeta dos Macacos. Pra quem não viu: Caesar é o “macaco-alfa” da revolução.

    Por mais que as técnicas de captação de movimentos e expressões faciais tenham evoluído, ainda estou meio dividida sobre essa questão. É difícil mensurar até que ponto os efeitos ajudam (ou atrapalham, por que não?) os atores. Ou ainda mais: qual é o limite? No ano passado Johnny Depp foi indicado ao Globo de Ouro pelo papel do Chapeleiro em Alice no País das Maravilhas, e sabemos que rolou muita droga animação pra cima dele.

    Um dos argumentos dos que querem Serkis na lista dos indicados é o de que, quando viveu o protagonista de O Náufrago, Tom Hanks quase não precisou falar pra ser considerado um dos melhores atores do ano. Bom, eu realmente acho que não é a mesma coisa. Se fosse assim, também deveríamos considerar atores que, durante a dublagem, praticamente compuseram um personagem de animação (pra quem não sabe, isso é bem comum). Ou deveríamos considerar as novas técnicas uma nova forma de maquiagem? Como eu disse, tudo isso é muito confuso e não sei se a Academia está preparada para arcar com a polêmica de tais distinções.

    Agora, pra ser mais sincera ainda, eu não acho que a atuação do Andy Serkis foi lá aquelas coisas. Se tivesse sido um macaco de verdade, aí sim eu estaria impressionada. Não cheguei a comentar por aqui, mas de uma forma geral eu considerei A origem do Planeta dos Macacos um bom filme: bem estruturado e com ótimas referências ao original. No entanto, acho muito difícil que seja lembrado por algo além de efeitos visuais e edição de som.

    Compartilhe: