Melhores filmes de Stephen King It: A coisa
Os 10 Melhores filmes de Stephen King
07/05/2019
Entre vinho e vinagre
Entre vinho e vinagre | Melhor assistir com uma garrafa junto
14/05/2019

As 8 piores mães do cinema

Piores mães do cinema: LaVona


 

Mãe não é tudo igual e nem todas elas são um poço de amor, carinho e proteção de seus filhos. Prova disso é essa nossa lista de piores mães do cinema. E olha que relevamos bastante coisa aqui. Tentamos não cair naquele julgamento questionável do que faz ou não uma boa mãe, principalmente quando se jogam responsabilidades que deveriam ser dos dois pais (como esquecer o seu filho em casa ao sair de férias). Quem está nesta lista não tem como defender mesmo. Olha só:

 

1. Mary Jones (Preciosa)

É tanta coisa errada com a mãe de Preciosa que eu nem sei direito por onde começar. Abuso verbal: check; agressão física: check; ficar em casa fazendo nada enquanto a sua filha te sustenta: check; continuar tratando a filha como lixo mesmo com ela te sustentando: check; ser omissa enquanto o marido estupra a filha: check; ainda ter ciúme da filha e culpá-la por ser estuprada: check também. A essência da personagem é tão ruim que a cantora Mo’Nique recebeu um Oscar pela performance. Não é por acaso que ela entregou não apenas uma das piores mães, mas uma das personagens mais detestáveis da história do cinema.

Piores mães do cinema: Mary Jones

 

2. LaVona (Eu, Tonya)

Depois de ver toda a lista de Mary Jones a personagem interpretada por Allison Janney nem parece tão ruim, mas basta se lembrar de todo o abuso que ela praticou com a filha Tonya Harding que a gente lembra por que ela está nesta lista. Ok que lá no começo foi ela que permitiu que Tonya iniciasse a carreira na patinação artística, mas daí pra frente a coisa só piora. LaVona era fria e mesquinha com sua filha, apenas “incentivando” a carreira dela por que ela poderia ganhar algo com isso.

Piores mães do cinema: LaVona

 


 

3. Margaret White (Carrie, a estranha)

A mãe fanática religiosa tinha ataques de mania e não ensinava sua filha Carrie sobre o básico. Tipos, quem não orienta a filha sobre menstruação e ainda fica culpando a filha por isso? Sem contar o lance de trancar a própria filha no armário, sem comida, pra que ela rezasse. Sorte da Carrie que ele tinha poderes telecinéticos. Não é à toa que Margaret também figura nas listas de maiores vilões de todos os tempos.

Piores mães do cinema: Margaret White

 

4. Joan Crawford (Mamãezinha querida)

O mais assustador desta mãe aqui é que ela é do cinema mas não é fictícia. O filme Mamãezinha querida é sobre a atriz Joan Crawford só que do ponto de vista da sua filha adotiva Christina. Que a Joan tinha pavor de envelhecer e colocava sua aparência e carreira acima de tudo a gente meio que já sabe (isso fica bem claro naquela minissérie Feud, com a Jessica Lange). Mas a Joan de Faye Dunway é material pra pesadelos mesmo, com direito a ataques de histeria pra cima da filha.

Piores mães do cinema: Joan Crawford

 

5. Mrs. Robinson (A primeira noite de um homem)

Se você canta Mrs. Robinson felizão, saiba que a letra é sobre uma das piores mães do cinema. O problema aqui nem é ela se envolver com um cara mais novo (alô mãe do Stifler), mas com o namoradinho da filha, que acaba preferindo a coroa e trata a filha dela de uma forma bem bosta. Ok, o personagem do Dustin Hoffmann também é um bostão, mas que mãe pega o namoradinho da filha?

Piores mães do cinema: Mrs. Robinson

 

6. Monica Swinton (A.I. Inteligência artificial)

Não importa se o seu filho é um robô, você não o abandona no meio da floresta só porque o seu filho de carne e osso voltou pra casa! É que nem aquela gente horrível que abandona bichinho de estimação porque ele cresceu ou porque a família foi pra praia. Que tipo de mulher é essa? E o pior, tudo o que o robozinho David queria era virar um menino de verdade (alô Pinóquio) pra ganhar o amor da mãe. Bitch!

Piores mães do cinema: Monica Swinton

 

7. Pamela Vorhees (Sexta-feira 13)

Cara, a mulher é uma serial killer que mata adolescentes num acampamento. Ok que eles eram bem chatinhos e irritantes e você tem um trauma, mas você não sai matando geral, né?

Piores mães do cinema: Pamela Vorhees

 

8. Mary Kane (Cidadão Kane)

Tem mãe que manda o filho viver em “condições melhores” quando é muito pobre. Mas o problema aqui é que a mãe de Charles Foster Kane despachou o pirralho justo quando ela conseguiu algum dinheiro ao vender sua propriedade que, vejam só, estava cheia de ouro. E nem deixou o menino levar o trenó! Beleza que ele virou um magnata e tals, mas cresceu com um monte de trauma e se tornou incapaz de ser feliz.

Piores mães do cinema: Mary Kane

 

Menção honrosa: Norma Bates (Psicose)

A Norminha aparece como menção honrosa porque o filme em si não dá muita ideia de como ela era, só do que o Norman virou. Mas vamos nos apegar à versão de Bates Motel, que explora de forma bem livre a adolescência de Norman e sua relação com a mãe, que é um prato cheio pra terapia. O negócio é complexo de Édipo total, com direito a superproteção, ciúme e uma relação doentia de codependência. A gente até aprende a gostar da personagem da Vera Farmiga por outros motivos, mas pode ver a quantidade de m* que acontece por causa dela!

Imagens: © Lions Gate / © 2017 – NEON / United Artists/Getty Images – © 2010 Getty Images / © 1981 Paramount Pictures / © Metro-Goldwyn-Mayer Studios Inc. / © 2001 – Warner Brothers and Dreamworks LLC / © 1980 – Paramount Pictures / © Courtesy Everett Collection

Veja também: 10 mães fodonas do cinema

 

 

Compartilhe: