Maiores injustiças do Oscar
As 12 maiores injustiças do Oscar
22/02/2018
Filmes que você deveria assistir em março de 2018
9 Filmes que você deveria assistir em março de 2018
01/03/2018

Trama Fantasma | Refinado e complexo como um vestido de alta-costura

Trama Fantasma


 

Assim como as diversas camadas de um vestido de alta-costura, nem tudo no filme Trama Fantasma é mostrado logo de cara. Nem os materiais de divulgação do filme conseguem dar conta de resumir a trama entre um excêntrico e renomado estilista dos anos 1950 e sua mais recente musa. Some isso ao excelente trabalho do diretor Paul Thomas Anderson e temos uma das produções mais elegantes e intrigantes da temporada.

O filme é centralizado na Casa de Woodcock, um renomado ateliê de Londres na década de 1950 que produzia vestidos de alta-costura para as elites e até mesmo para a realeza. Quem dá nome ao ateliê é Reynolds Woodcock (Daniel Day-Lewis), um excêntrico estilista com TOC e sempre em busca de sua próxima musa inspiradora.

Trama Fantasma

A busca de Reynolds parece ter fim quando ele conhece Alma (Vicky Krieps), uma garçonete por quem ele se inspira (apaixona não seria bem a palavra) e a leva para morar e trabalhar em seu ateliê. Tudo isso meticulosamente observado e aprovado por sua irmã Cyril (Lesley Manville), que administra a Casa e garante que seu irmão continue produzindo suas belezas.

Na primeira metade é a história que todo mundo já conhece: a deslumbrada jovem que precisa se adaptar aos maneirismos e chiliques artísticos de seu par – não é a primeira vez que Thomas Anderson nos entrega personagens masculinos que simplesmente se comportam mal. Mas a coisa fica interessante quando Alma não se conforma com a sua condição de “apenas mais uma musa” e busca mais do relacionamento do que Reynolds e Cyril estão acostumados.

 


 

A linearidade do roteiro na primeira metade do filme pode deixar a coisa um pouco arrastada e repetitiva, mas a partir do momento em que Alma mostra suas garras é que nós temos uma história. A impertinência e a vivacidade dela quebram o ciclo criativo de Reynolds e também suas superstições. Se isso é algo positivo para a Casa Woodcock, ninguém é capaz de prever.

Se o roteiro dá suas engasgadas para fazer a história engrenar, o mesmo não pode ser dito de praticamente toda a parte técnica do filme. Com uma direção de arte soberba, uma fotografia competente e um figurino de tirar o fôlego, trata-se de uma das produções mais interessantes esteticamente. Além disso, Paul Thomas Anderson nos lembra por que é um dos melhores diretores da atualidade, com movimentos de câmera que nos envolvem mais na trama do que a história em si.

Trama Fantasma

A direção também tem um competentíssimo trabalho junto ao elenco, ora valorizando as expressões faciais em close-ups, ora esticando a tomada para deixar o silêncio e as reações dos personagens darem um tom de realidade à cena. Aliás, este é um daqueles filmes em que o silêncio contribui mais com algumas cenas do que qualquer conversa. É isso o que torna tudo mais real.

O elenco principal também está afiadíssimo e possui uma bela dinâmica entre si. O centro das atenções, é claro, é Daniel Day-Lewis em seu provável último papel. O ator é adepto do Método e, justamente por isso, é daqueles que leva pelo menos três anos entre um filme e outro. E dá pra perceber isso: mesmo com a sua aparência praticamente intocada, Day-Lewis não apenas interpreta Reynolds, ele se torna o estilista ao longo das pouco mais de 2h do filme.

Daniel Day-Lewis em Trama Fantasma

Mas quem dá a alma ao filme são as mulheres: Vicky Krieps e Lesley Manville. São elas que manipulam Reynolds e, embora em lados opostos em alguns momentos, há um respeito mútuo velado que pode ser observado em discretas expressões, principalmente no caso de Lesley Manville. Estas mulheres têm uma ferocidade contida que você definitivamente não vai querer instigar.

Embora exija um pouco mais de atenção e dedicação do espectador, Trama Fantasma impressiona pela meticulosidade estética, a dedicação da direção e o talento das atuações. É um dos mais elegantes e intrigantes filmes da temporada do Oscar.

Nota:

Trailer de Trama Fantasma

Imagens: Laurie Sparham – © 2017 Focus Features, LLC.

Veja todos os indicados ao Oscar 2018


Compartilhe: