O Paradoxo Cloverfield
O Paradoxo Cloverfield | Bagunça cósmica no universo de J. J. Abrams
06/02/2018
Lady Bird
Lady Bird | O filme que é um tapa na cara de muita gente
13/02/2018

Três anúncios para um crime | Originalidade, acidez e elenco afiado

Filmes pra ficar de olho em fevereiro de 2018: Três anúncios para um crime

 

Em meio ao marasmo de filmes que seguem a fórmula dos Oscars, Três anúncios para um crime é um respiro de originalidade, elenco poderoso e roteiro afiado com acidez e complexidade. Não é à toa que já está entre os meus preferidos do ano.

A história se passa em Ebbing, Missouri, aquela típica cidadezinha de interior nos Estados Unidos mas que aqui transmite um ar de decadência e desesperança gritante. O mesmo sentimento observamos na nossa protagonista, Mildred (Frances McDormand), uma mãe arrasada pelo assassinato da filha que segue impune há mais ou menos um ano. Para cobrar providências da polícia local ela aluga três outdoors em uma estrada que quase ninguém mais usa, o que chama a atenção da imprensa, dos locais e, claro, da polícia.

Não vou revelar mais nada da história porque a graça de assistir o filme é justamente descascá-la. Sim, descascar, como uma fruta ou legume, porque o roteiro apresenta diversas camadas e decifrar seus personagens e o rumo que as coisas vão levar é praticamente impossível. Há acidez o suficiente para inserir comédia em momentos que exigem seriedade e personagens tão complexos que até parecem pessoas de verdade. Pense: a nossa heroína faz coisas que nenhum herói faria e o nosso “vilão” tem muito mais a oferecer do que apenas maldades.

Isso por si já é uma baita vantagem narrativa de Três anúncios para um crime, mas algo muito inteligente que o escritor e diretor Martin McDonagh oferece é trazer o espectador para dentro de cada conflito. Não foram poucos os momentos em que há uma situação inesperada que tenha me feito perguntar “caramba, o que eu faria?”. É isso o que te prende na história e que aumenta o interesse em saber o que vai acontecer.
 


 

Há roteiros que são grandes pelos seus plot twists, pelos seus diálogos densos ou pela sua complexidade quase incompreensível. Não dá pra dizer que Três anúncios para um crime tem um plot twist, mas ele certamente te leva para onde você não esperava ir. Some isso a diálogos inteligentes e aquele humor sombrio que não foi convidado pra cena e é isso o que o filme te entrega de uma forma totalmente orgânica.

O elenco é outro show à parte e não é à toa que o filme levou esta categoria no SAG Awards. Frances McDormand traz uma Mildred absolutamente complexa. A gente sabe que ela é uma pessoa boa, mas suas ações na maior parte do tempo não dizem isso. Ela é durona e de língua afiada, mas dá pra ver na cara dela que nem ela tem muita certeza do que está fazendo. É sensacional ver isso na tela. Deem logo um Oscar pra Frances.

Sam Rockwell é o segundo destaque porque é exigido muito dele. É um personagem que é aparentemente durão, o bad cop racista ao qual a gente já está acostumado. Mas o filme dá muito mais material para personagem, como um background que muitos escritores não achariam necessário mostrar e um arco fechado que está longe de ser previsível. Quando você acha que o personagem vai agir de certa maneira, ele vai lá e te surpreende.

Woody Harrelson é outra indicação ao Oscar de ator coadjuvante e, mais uma vez, ele desempenha um ótimo trabalho. Eu sou suspeita, porque adoro as atuações dele de forma geral, mas algo no personagem do chefe Willoughby parece ter sido feito sob medida para o ator. É uma ótima atuação, mas ainda não é o papel que vai entregar o Oscar a ele.

Na parte de direção o Martin McDonagh deixou de lado as firulas visuais para justamente dar mais espaço às atuações e ao desenvolvimento da história, o que é uma escolha super acertada. Isso não significa que ele tenha pecado na direção ou deixado a coisa simplista. Tudo no filme, como a fotografia, a direção de arte e até mesmo os momentos de silêncio, servem pra mostrar a desolação de uma terra aparentemente sem lei. Aliás, o filme é bem faroeste nesse sentido.

Seja pelo roteiro complexo, pelos diálogos afiados, pelo elenco excelente ou pelas sensações e questionamentos morais levantados no público, Três anúncios para um crime é provavelmente o filme mais original e interessante desta temporada.

Nota:

 

Trailer de Três anúncios para um crime

Imagens: © 2017 Twentieth Century Fox Film Corporation

Confira todos os indicados ao Oscar 2018
 



Compartilhe: