Perdido em Marte e no Oscar 2016

     

    Perdido em Marte e no Oscar 2016



    Vamos levantar mais uma polêmica pro Oscar esse ano? Vamos! Nada de #OscarSoWhite ou do fato de terem ignorado a cota Meryl Streep DE NOVO! Minha treta dessa vez é com Perdido em Marte, que está indicado em sete categorias, incluindo Melhor Filme e Melhor Ator (Matt Damon).

    Matt Damon em Perdido em Marte

    Não me levem a mal, eu não achei o filme ruim. Mas também não achei tão sensacional a ponto de figurar entre as principais categorias. Tecnicamente é um filme bem feitinho, o que me leva a concordar com as indicações em categorias técnicas como Direção de arte, Mixagem, Edição de som e Efeitos especiais (mesmo sabendo que Mad Max tem muito mais chances de abocanhar algo desse tipo).

    A história a gente já conhece: basicamente os Estados Unidos estão desembolsando uma grana federal e arriscando a vida de uma penca de gente pra resgatar o Matt Damon. Já passamos por isso em O resgate do soldado Ryan e há pouquíssimo tempo com Interestelar, que, pasmem, também é ficção científica e possui uma qualidade técnica e de roteiro bem superior a Perdido em Marte. Além disso, o roteiro não oferece reviravoltas empolgantes e adversidades que nos deixem preocupados de verdade com o sucesso da missão em resgatar o Matt Damon. O que eles acrescentam de diferente aqui é uma pegada meio O náufrago, já que o protagonista se vira até plantando batatas no planeta vermelho. Aliás, há alguns anos o papel teria sido perfeito pro Tom Hanks.

    Perdido em Marte

    Aí você pode me dizer: “ah, mas o elenco parece legal”. E é! Matt Damon é um ator competente, mas não extraordinário; Jessica Chastain ainda deveria recuperar aquele Oscar roubado pra Jennifer Lawrence; Kate Mara é promissora, mas ainda tô esperando cumprir; Chiwetel Ejiofor não levou Oscar de Melhor Ator por muito pouco e o Sean Bean conseguiu sair vivo dessa vez. Ah, tem a Kristen Wiig que a gente nem presta muita atenção, mas não deve ter cobrado barato. Enfim, muita gente famosa/competente sendo subaproveitada.

    Tem Ridley Scott na direção, o que poderia ser muito bom mas também poderia ser apenas ok. Apesar de ter nos agraciado no passado com clássicos como Blade Runner e Alien, a filmografia recente tem muito mais filme no estilo de Perdido em Marte: ok para entretenimento mas absolutamente esquecíveis, a exemplo de Êxodo e Robin Hood.


    Aliás, pra ver como essa adoração ao filme é meio zoada a gente pode usar o Globo de Ouro como exemplo. Perdido em Marte foi agraciado com dois prêmios: Melhor Ator e Melhor Filme, mas na categoria comédia ou musical. Nem o próprio Ridley Scott entendeu muito bem essa e fez questão de dar uma cutucada no discurso dele. Será que a crítica achou que se tratava de uma comédia dramática, mesmo não sendo a intenção do roteiro? Ou será que consideraram musical porque num determinado momento toca uma música inteira do David Bowie? Pelo visto esse mistério vai ficar enterrado em Marte junto com as batatas do Matt Damon.

    Matt Damon em Perdido em Marte

    Compartilhe: